Antevisão da época 2017/18 no Futebol

Ganhe até 100€ com o bet365 Código de Bónus

Eis a antevisão da temporada 2017/18. Desde seleções a clubes, da Europa à América do Sul. De Portugal para o Brasil. Falaremos de tudo, com a certeza que dois nomes se vão repetir: Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.

Os dois melhores jogadores do Mundo lutam taco a taco, como sempre, pela Bola de Ouro. Tudo indica que será o português a vencer de novo, pela quinta vez. Mas só em janeiro será revelado oficialmente.

Qualificação para o Mundial 2018

ronaldo vs messi

Mas comecemos pela qualificação para o Mundial 2018.

Na zona asiática apenas uma seleção tem presença já garantida na prova que será organizada pela Rússia no próximo ano: o Irão. A seleção liderada pelo português Carlos Queiroz destaca-se pelo coletivo, sem individualidades de maior.

Mohammad Al Sahlawi (Arábia Saudita) e Ahmed Khalil (Emirados Árabes Unidos) são os melhores marcadores, com 15 golos cada um, porém arriscam-se a nem sequer estar presentes na competição…

Na Oceânia (a Austrália, recorde-se, joga na Ásia para permitir maior competitividade), a Nova Zelândia e as Ilhas Salomão vão discutir em duas mãos (a 28 de agosto e 5 de setembro) e até pode dar-se o apuramento inédito desta última seleção para uma fase final.

Já em África, ainda faltam dois jogos para decidir os cinco apurados e os cinco grupos (o vencedor qualifica-se) estão todos muito equilibrados, embora o Egito e a Nigéria estejam numa posição muito confortável.

Subindo para a Europa, onde Cristiano Ronaldo é rei e senhor, não deixa de ser curioso que Portugal, a seleção campeã europeia em título, se arrisca a falhar o apuramento direto para o Mundial.

mapa mundial nomes futebol

A Alemanha, no entanto, está muito perto de reservar lugar, tal como a Polónia e a Bélgica.

Já nos restantes grupos, ainda é cedo para apontar algum favorito absoluto à qualificação direta.

Na América do Norte e Centro, México e Costa Rica estão muito bem encaminhados para carimbarem o passaporte rumo à Rússia.

A outra vaga está a ser disputada de forma renhida entre Estados Unidos e Panamá. No entanto, os próximos quatro jogos serão decisivos.

Já na América do Sul, só a Bolívia e a Venezuela é que estão praticamente fora da corrida para o Mundial 2018.

O Brasil, com Neymar, craque do Barcelona, no centro das atenções, só não estará na Rússia se ocorrer uma hecatombe de proporções bíblicas. De resto, entre Colômbia, Uruguai, Chile, Argentina, Equador, Peru e Paraguai, tudo pode acontecer nos quatro jogos que ainda faltam disputar nesta zona de qualificação.

Ganhe até 100€ com o bet365 Código de Bónus

 

Mundial 2018 – Favoritoslogomundial2018

Há duas seleções que são sempre as favoritas num Mundial: o Brasil e a Alemanha.

Aliás, o conjunto germânico é o campeão em título, conquistado, é bom lembrar, em terras de Vera Cruz… Com uma campanha épica, na qual se inclui uma goleada histórica (7-1) aplicada pelos alemães à formação “canarinha”, que criou uma animosidade que, até então, não existia.

De resto, é preciso, claro, esperar pelas qualificações, mas Itália, Espanha e França são, nesta altura, três equipas com claras ambições. Neste leque também se pode incluir a Inglaterra, campeã do mundo em 1966.

Isto falando, atenção, apenas de países que já ganharam um Mundial. Até porque Portugal, embora tenha o apuramento dificultado, também tem legítimas ambições ao trono mundial. É a campeã da Europa em título e conta com o melhor jogador do Mundo, Cristiano Ronaldo, nas suas fileiras.

A Argentina, uma crónica candidata, esteve para não surgir, nesta altura, como uma das equipas favoritas, porque quase disputou o primeiro Mundial sem o astro Lionel Messi, que abandonou a equipa das “pampas”, no ano passado, em 2016, após a terceira derrota consecutiva em finais: os argentinos perderam a Copa América para o Chile nas grandes penalidades. No entanto, voltou atrás na decisão e decidiu tentar de novo.

O Chile não é propriamente um favorito, mas um país que chega à final da Taça das Confederações, após eliminar Portugal, o campeão europeu, não pode ficar de fora desta lista.

Não querendo com isto dizer que não pode surgir uma surpresa na Rússia, mas os países africanos, asiáticos e oceânicos nunca conquistaram um Mundial. E dado o poderio apresentado pelos restantes países, a verdade é que dificilmente chegam mais longe do que os quartos de final da competição.

Estrelas do Mundial

Em relação à constelação de estrelas do futebol que vai desfilar pelos tapetes verdes da Rússia, isto tendo em conta que nenhum jogador contrairá uma lesão que o afaste da competição, o mundo espera poder ver, “in loco”, às fintas e remates de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, que são o expoente máximo de rivalidade dentro das quatro linhas do futebol mundial, a nível de clubes e seleções.

Mas há mais, muito mais, como é de calcular. Vamos ver as equipas favoritas:

ALEMANHA

a equipa alemá vencedora do mundial de futebol 2014

A Alemanha, recentemente vencedora da Taça das Confederações e que leva seis vitórias em seis jogos na qualificação da zona europeia, tem à disposição um enorme leque de craques, nos quais se destacam os avançados Thomas Muller, Mesut Ozil, Gotze e Schurrle.
Estes quatro elementos são capazes de transformar o ataque germânico num vendaval de deitar por terra a mais sincronizada e concentrada defesa adversária. Especialmente porque contam com Toni Kroos e Khedira na retaguarda, com capacidade para dar segurança defensiva na primeira instância de perda de bola. Mas há mais. É que não é para qualquer um ter dois dos melhores guarda-redes da atualidade. Com Manuel Neuer e Ter Stegen, a baliza alemã está mais do que bem entregue. Está completamente blindada, tal e qual como um “panzer” deve estar.

Ganhe até 100€ com o bet365 Código de Bónus

BRASIL

time de futebol brasileiro

Passando agora para o outro lado do globo, mas ainda falando de favoritos à vitória final na Rússia, Tite, o selecionador do Brasil também conta que um rol de atletas muito vasto, mas há pelo menos cinco que se destacam dos demais.

Neymar é a estrela do “escrete” em 2018. O menino da Vila Belmiro que deixou o Santos para se tornar um craque no Barcelona tem confirmado em Espanha tudo o que se esperava dele. E ao serviço do Brasil também. Conquistou com mérito a reputação de estrela mais cintilante e empolga os adeptos.
Há três anos, no Mundial “em casa”, ainda estava muito verde para carregar a “canarinha” às costas.
No próximo ano, é bem provável que isso possa acontecer.
De qualquer forma contará com a ajuda de Willian, um dos principais jogadores do Chelsea, campeão inglês.
Marcelo e Dani Alves, os melhores laterais do mundo e criadores de um excelente ambiente no balneário, também estarão disponíveis para levar o Brasil à conquista do tão ambicionado sexto título mundial. Aliás, a formação brasileira é a recordista de conquistas em fases finais. Sagrou-se campeã em 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002.

ESPANHA

seleccion espanhola 2001-17

Já a Espanha, treinada por Julen Lopetegui (campeão europeu com os sub-21 espanhóis em 2013), também está a mostrar, na qualificação da zona europeia, que tem argumentos para o regresso aos grandes palcos e às grandes decisões.

Após a quebra sentida pelo fim do “tiki-taka” puro do Barcelona, que foi a base do futebol espanhol durante muitos anos e resultou na conquista de dois títulos europeus e um mundial para a seleção espanhola, entre 2008 e 2012, naquela que foi a época de ouro do futebol de Espanha.

Na atual seleção espanhola, Andrés Iniesta, nesta altura o grande veterano, é o expoente máximo desse passado profícuo da “roja”, tal como Sergio Ramos ou Gerard Piqué, dois dos grandes dinamizadores do balneário.

Mas há outros jogadores que têm vindo a conquistar espaço já desde essa altura, como Diego Costa ou David Silva, Dani Carvajal ou Jordi Alba. Ou Saúl Ñíguez.
Em momentos com maior necessidade de dar profundidade ao ataque, Lopetegui também aposta em Vitolo ao lado de Diego Costa no ataque. O certo é que os espanhóis não vão deixar cair por terra a vontade de conquistarem o segundo título mundial.

Ganhe até 100€ com o bet365 Código de Bónus

ITÁLIA

equipa nacional italiana 2017

Quatro vezes campeã do Mundo, a Itália entra sempre para vencer num Mundial. O guarda-redes Gianluigi Buffon é o capitão e grande líder da “squadra azurra”. Conta com 168 internacionalizações e se tudo correr de feição, chegará ao Mundial da Rússia com 40 anos, entrando, certamente, para a lista dos jogadores mais velhos a disputar uma fase final. A baliza está, assim, bem entregue. Há muitos, muitos anos.

Mas não só. Ciro Immobile é o homem golo da formação transalpina. Apontou cinco tentos em seis jogos na fase de qualificação da zona europeia. Logo atrás está Andrea Belotti, com quatro golos em cinco jornadas disputadas. Daniele de Rossi, Antonio Candreva e Marco Verratti são os patrões do meio campo italiano e asseguram-se de que o momento defensivo não perde equilíbrio enquanto lançam o ataque com total destreza. Na defesa, os transalpinos contam com o veterano Barzagli e Bonucci para assegurar total tranquilidade no último reduto.

FRANÇA

selecao futebol francesa 2017

Da vice-campeã europeia de 2016 podemos contar com outro belo leque de jogadores que encantarão os adeptos nos estádios russos.

Começando pelo ataque, Antoine Griezmann e Olivier Giroud fazem um dupla mortífera, apoiada por Dimitri Payet. No centro do campo, o selecionador gaulês Noël Le Graët, conta com os verdadeiros todo o terreno Moussa Sissoko, Paul Pogba e Blaise Matuidi, sempre prontos a desfazer as ofensivas adversárias e peritos a passar por cima, muitas vezes à força, pelos rivais que se colocam pelo caminho. Lá atrás, Djibril Sidibé, Laurent Koscielny, Raphael Varane e Layvin Kurzawa têm a missão de evitar ao máximo os golos dos oponentes. E a verdade é que são extremamente bem sucedidos. O guarda-redes Hugo Lloris é importantíssimo, visto que é um dos elementos mais antigos e segura o balneário desta seleção francesa que atravessou um período de rejuvenescimento e reformulação que tem dado bons resultados.

INGLATERRA

selecao futebol inglesa 2017

Nos últimos mundiais a Inglaterra não tem estado no seu melhor, produzindo resultados decepcionantes. No entanto, está a aparecer uma nova geração muito promissora, que tem sido guiada pelos veteranos Joe Hart, Wayne Rooney e Jermain Defoe. Daquela que é considerada a melhor Liga do planeta, têm surgido talentos como Jamie Vardy ou Harry Kane, aptos para destruir as defesas contrárias.
E por falar em defesas, a inglesa apresenta valores muito sólidos, visto que apenas consentiu dois golos até agora em toda a fase de qualificação.
Para esse número ter sido alcançado, muito têm contribuído Kyle Walker (um dos dois totalistas desta fase, a par de Joe Hart), Gary Cahill, John Stones e Danny Rose.

Já a nível ofensivo, os números da formação de Inglaterra não são surpreendentes, com 10 golos em seis jogos, mas há espaço para melhorar, especialmente porque a equipa está a alcançar bons resultados e a espiral positiva resulta sempre em mais golos e um espetáculo maior à medida que a confiança sobe.

Ganhe até 100€ com o bet365 Código de Bónus

PORTUGAL

selecao portuguesa futebol 2017

Portugal tem a difícil missão de chegar à Rússia. De forma direta está, nesta altura, um tudo ou nada complicado, visto que a Suíça venceu os jogos todos até à data e tem uma vantagem confortável.
Ainda assim, ninguém espera que o campeão europeu em título não marque presença no maior evento futebolístico a nível internacional.
É com esse rótulo e com o melhor jogador do mundo à disposição, Cristiano Ronaldo, que o selecionador Fernando Santos espera lutar pelo único título que falta aos portugueses. E se Cristiano Ronaldo é o grande nome da armada lusa, a verdade é que o treinador não se pode queixar de falta de qualidade em todos os sectores da equipa.
Na frente, além do astro português, cintilam estrelas como Nani e Ricardo Quaresma, aos quais se juntam João Mário, André Silva e Gelson Martins. No meio campo, William Carvalho, Danilo, Adrien Silva, Renato Sanches, André Gomes e Bernardo Silva dão uma plenitude de opções ao técnico português. E na defesa a situação é, em todo, semelhante a nível qualitativo: Pepe, José Fonte, Bruno Alves, Nélson Semedo, Cédric Soares, Raphael Guerreiro e Eliseu fazem as delícias de qualquer treinador.

ARGENTINA

equipa argentina futebol 2017

Regressando à América do Sul depois de uma breve incursão no Brasil, voltamo-nos, agora, para o arquirrival dos brasileiros: a Argentina.

Como já escrevemos, a turma das “pampas” conta com o craque e estrela maior desde que Diego Maradona deixou os relvados, Lionel Messi. No entanto, o jogador do Barcelona não está sozinho, pelo contrário. Qualidade não falta para o selecionador Jorge Sampaoli escolher totalmente à vontade. Mas é garantida a presença de Sergio Romero, guarda-redes do Manchester United, a defender a baliza argentina. É o único totalista dos 14 desafios já realizados: 1260 minutos disputados. Só que o registo defensivo não tem sido o melhor, visto que sofreu um golo por cada jogo. Uma média que qualquer guarda-redes quer evitar.
Até porque esse é um dos motivos para as atuais dificuldade sofridas por esta seleção, pois a produção ofensiva também não é a adequada tendo em conta que a qualidade dos jogadores faria supor muitos mais golos marcados (apenas 15). O melhor marcador é, claro, Lionel Messi, mas com apenas quatro golos.

É de estranhar que jogadores como Higuaín, Dybala, Kun Aguero, Di María, Ezequiel Lavezzi e Carlos Tevez não produzam o suficiente. Nota-se uma clara quebra de confiança na “albiceleste” e será esse, possivelmente, o maior problema que Jorge Sampaoli terá de resolver até a viagem para a Rússia estar totalmente assegurada.

CHILE

equipa chile 2017

Por fim, o Chile, que não é propriamente um favorito, visto que não tem grandes pergaminhos na competição. Mas o estatuto de vencedor da Copa América de 2016 e finalista da Taça das Confederações de 2017 permitem à nação chilena sonhar com um inédito título mundial.

Arturo Vidal e Alexis Sanchéz, ambos com seis golos marcados nesta fase, são claramente as duas grandes estrelas desta equipa. Carregam a equipa às costas, bem suportados com a força de um coletivo que tem a garra e a confiança como as principais armas. Lutam até ao fim e sabem que normalmente são bem sucedidos. É preciso ainda mencionar Eduardo Vargas como o terceiro pilar ofensivo desta equipa que tanto promete animar o Mundial 2018.

COLOMBIA

equipa colombia mundial 2018

Continuando pela América do Sul, a Colômbia liderada pelo criativo James Rodríguez e pelo profícuo Carlos Bacca também é uma equipa a ter em conta. Bem como o Uruguai do “mordedor” Luis Suárez e do eficaz Edinson Cavani.

Ainda falando de destaques individuais, a Polónia continua a ser carregada pelo imperial Robert Lewandoski, que é, a par de Cristiano Ronaldo, o melhor marcador da zona europeia, com 11 golos. Isto tendo em conta que a seleção polaca tem 15 golos apontados, dá para ter uma noção da importância do avançado do Bayern Munique na equipa… E na Bélgica, um país com qualificações ocasionais para grandes provas apresenta um elenco de luxo, composto por Dries Mertens, Eden Hazard, Axel Witsel, Ferreira-Carrosco, Marouane Fellaini ou Kevin de Bruyne. A estes junta-se Thibaut Courtois, o guarda-redes do Chelsea, campeão inglês em título.

Ganhe até 100€ com o bet365 Código de Bónus

CHAMPIONS LEAGUE

Bom, viramos agora a tenção para a Liga dos Campeões, aquela que é considerada como a melhor prova de clubes em todo o mundo e na qual todos os jogadores sonham estar. Estamos, ainda, numa fase provisória, contudo já é possível vislumbrar os principais favoritos, bem como a maioria das estrelas que pisarão os relvados pela Europa fora.

O grande destaque tem que ir, claro, para o último vencedor da prova. O Real Madrid e o seu arsenal de galáticos. Começa em Cristiano Ronaldo, mas a trilogia “BBC” (Bale, Benzema e Cristiano) vai continuar a aterrorizar os rivais europeus, visto que Gareth Bale e Karim Benzema dificilmente sairão de Madrid e devem continuar a acompanhar Cristiano Ronaldo no ataque “merengue”. Mas as opções do treinador Zinedine Zidane não se esgotam aí. Há Marco Asensio, James Rodríguez e Isco, por exemplo, para dar ainda mais qualidade à ofensiva “blanca”, que procurará a 13.ª conquista da Liga dos Campeões em toda a história.

Real Madrid ganha Champions League 2017

A seguir, é preciso falar do vice-campeão europeu. A Juventus voltará com todas as armas para a próxima edição da Liga dos Campeões. E nelas, incluem-se, claro, os craques Gonzalo Higuaín, Paulo Dybala ou Mario Mandzukic. Isto para não falar do épico guarda-redes Gianluigi Buffon, cujo único troféu que tem por conquistar é, precisamente, a Liga dos Campeões. Ou seja, os 40 anos não o vão afastar do grande objetivo da carreira.

Logo atrás vem, claro, o Barcelona. Nomes como Lionel Messi, Luis Suárez, Neymar, André Gomes, Andrés Iniesta ou Ivan Rakitic deixam qualquer adversário com pesadelos e terrores noturnos. E embora o Barça não seja o mesmo das épocas em que com Pep Guardiola dominou o futebol mundial com simples posse de bola e ataques fulminantes (o chamado “tiki-taka”), a verdade é que a equipa “blaugrana” tem legítimas aspirações à vitória final na Liga dos Campeões.

Tal como, aliás, o Bayern de Munique. A equipa alemã, com cinco Champions “no bolso”, espera devolver alegrias aos adeptos, que é algo que não acontece desde a temporada 2012/13. E jogadores para realizar isso tem. Só perdeu um da época passada, Xabi Alonso. O espanhol que decidiu pendurar as chuteiras. No entanto, na frente continua tudo igual, mas com Arjen Robben e Franck Ribéry a caminharem para a fase descendente da carreira. No entanto, Robert Lewandowski e Thomas Muller estão aí para as curvas, preparados para continuar a marcar golos com a mesma eficácia.

Atlético Madrid e Mónaco, os semi-finalistas derrotados na última edição da Liga dos Campeões têm tudo para continuarem a ser considerados favoritos na próxima temporada. Tal como três das quatro equipas inglesas já apuradas (o Liverpool lutará por um lugar no play-off), o Chelsea e as duas equipas de Manchester, o United (que venceu a Liga Europa) e o City. Todos clubes recheados de estrelas e craques com vontade de vencer pela primeira vez, na maioria dos casos, a prova milionária. É preciso não esquecer, também, o Paris Saint-Germain, outro clube com capacidade para comprar este mundo e o outro em jogadores, devido ao forte investimento que chega das arábias. Motivo pelo qual ainda podem surgir muitas alterações nos planteis das equipas, pois o mercado de transferências só encerra no dia 31 de agosto.

Já os portugueses Benfica e F. C. Porto, ainda que a história diga que possam chegar bem longe, são sempre vistos como forasteiros, tal como os alemães do RB Leipzig, os ucranianos do Shaktar Donetsk, os belgas do Anderlecht, os holandeses do Feyenoord, os turcos do Besiktas ou, ainda, os suíços do Basileia.

Ganhe até 100€ com o bet365 Código de Bónus

LIGA EUROPA

logo uefa 2017

Uma coisa é certa, na próxima edição da Liga Europa o vencedor anterior não irá defender o troféu. E isso é positivo, porque foi o Manchester United o vencedor e é dado como garantido que a equipa britânica está ao nível da Liga dos Campeões e não da segunda prova europeia. Esta segunda prova tem, porém, muitos clubes por apurar para a fase de grupos. No total, serão 22 equipas a encontrar uma vaga através das eliminatórias e outras 10 serão os derrotados do “play-off” de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões.

Nesta altura, há apenas um clube que será apurado diretamente que é totalmente desconhecido. De resto, estão já apurados os espanhóis Villarreal e Real Sociedad, os alemães Colónia e Hertha de Berlim, os ingleses do Arsenal, os italianos Lazio e Atalante, os portugueses do Vitória de Guimarães, os franceses do Lyon, os russos do Lokomotiv Moscovo, os ucranianos do Zorya Luhansk, os belgas do Zulte Waregem, os holandeses do Vitesse, os turcos do Konyaspor e os suíços do Lugano.

O Arsenal é, claramente, a equipa com maior ambição na Liga Europa para a próxima temporada. Isto porque, tal como o Manchester United no ano passado, a formação londrina está uns degraus acima da concorrência. Jogadores como Alexis Sánchez, Olivier Giroud, Theo Walcott, Mesut Ozil, Santi Cazorla, Jack Wilshere, Per Mertesacker, Gabriel Paulista, David Ospina ou Petr Cech estão habituados a pisar os palcos da Liga dos Campeões e não da Liga Europa. Será, como tudo indica, um passeio no parque? Claro que não. Até porque Villarreal, Lazio e Lyon estão a um nível muito próximo do Arsenal. Será uma luta a quatro com, possivelmente, algum “outsider” a surpreender.

LIGA PORTUGUESA

primeira liga portuguesa

O Benfica chega a 2017/18 com o tetracampeonato conquistado. As quatro conquistas seguidas da Liga portuguesa foram inéditas na história das águias e agora o objetivo passa por continuar a escrever a história e estabelecer novas metas. Neste caso concreto, os encarnados pretendem, claro, revalidar o título nacional pela quinta vez consecutiva. Mas não será uma tarefa nada fácil. Pelo contrário. A nível interno, o Benfica apenas deixou sair, até à data, o guarda-redes Ederson Moraes e o central Victor Lindelof. Eram duas peças importantes, mas a saída de ambos já era falada há muito tempo. Dificilmente os dirigentes do Benfica não terão já encontrado alternativas à altura. E como a base do meio campo e do ataque se vai manter… Rui Vitória continuará a dispor de Raúl Jiménez, Kostas Mitroglou, Franco Cervi, Rafa Silva, André Carrillo, Toto Salvio, Andrija Zivkovic. Aos quais se juntou Cristián Arango.

O problema das águias é, portanto, outro. É que o Sporting está a reforçar-se como nunca se tinha visto, com muita qualidade e muita quantidade. E o motivo é muito simples. Os leões pretendem colocar para trás das costas a desilusão que foi a temporada passada e querem lançar-se para a nova época com as garras bem afiadas para conquistar o título que escapa desde 2001/02. O investimento tem sido brutal, em ordenados e transferências, mas já foi suficiente para garantir jogadores como Cristiano Piccini, Bruno Fernandes, Saydou Doumbia, Jérémy Mathieu e Fábio Coentrão. O leão entrará na próxima época com fato de gala, mas estará preparado para arrasar a concorrência.

Já o F. C. Porto, crónico candidato nos últimos 40 anos do futebol português, também quer quebrar a hegemonia do Benfica. No entanto, os dragões atravessam uma fase delicada a nível financeiro, visto que os resultados recentes não compensaram o desnível das contas da sociedade anónima desportiva dos azuis e brancos. Estes problemas de tesouraria afetam, também, o fairplay financeiro e a equipa portista poderá ser forçada a pagar uma multa à UEFA. Neste cenário, o F. C. Porto está a ter algumas dificuldades para reforçar a equipa com qualidade necessária para fazer frente ao Benfica. Prova disso é que começou a preparação da próxima época sem reforços. A base da equipa do ano passado mantém-se, isso é certo. Porém, se na época anterior não conseguiram superar o Benfica na Liga, será que nesta é possível? Especialmente tendo em conta que saiu André Silva para o Milan, numa operação que rendeu 40 milhões de euros mas retirou o melhor avançado à equipa.

Ganhe até 100€ com o bet365 Código de Bónus