Guia de Apostas Esportivas

Apostar é uma das atividades de lazer mais populares da história da humanidade. A literatura mais antiga disponível já tratava o ato de apostar como parte do instinto humano, arriscando dinheiro e itens na esperança de ganhar mais em troca. Como um autor famoso declarou: “Dinheiro ganho é mais doce que dinheiro trabalhado”. Com um pequeno esforço, a riqueza de uma pessoa pode aumentar com a girada de um dado ou a virada de uma carta.

Apostar é algo definido como aceitar um risco, seja com dinheiro ou outra coisa de valor, no desenrolar de um certo evento, na tentativa de aumentar a quantidade de capital, seja em moeda ou outras posses. Em qualquer aposta há um certo risco e o retorno (odds em inglês, que pode ser traduzido como quota). Há um cálculo simples que coloca em números os benefícios de correr esse risco, multiplicando o dinheiro apostado pela quota. Todas as formas de aposta são baseadas nessa simples relação.

Para algumas pessoas, apostas é um assunto tabu e algumas religiões e culturas não aceitam elas, sendo proibido até o ato de apostar em alguns países. A aposta compulsiva é um problema, mas ela é um problema que deriva do ser humano e não da atividade em si. O jogo é uma enorme atividade global que emprega muitas pessoas e levanta um grande número de dinheiro em impostos. O aumento da presença da internet na vida das pessoas fez os mercados de apostas ainda mais globais e o setor se tornou mais regulado.

guia apostas esportivas1

Conteúdo

1. Como Apostar
2. Tipos de Apostas
3. As quotas (odds) explicadas
4. Matemática simples
5. Apostando em Esportes Específicos
6. Trading e Arbitragem
7. Tipsters (Conselheiros de Apostas)
8. Gestão de Dinheiro
9. Comparando as quotas
10. Conclusão

Como Apostar

Apostar é fundamentalmente arriscar algo em retorno da possibilidade de ganhar mais. Apostadores encaram as chances de algo acontecer e se eles acreditam que o retorno é interessante, fazem a aposta. Operadores, como casas de apostas e donos de cassinos, providenciam a estrutura para fazer a aposta e garantir sua parte. A “casa” sempre tentará encontrar uma vantagem matemática, para ter motivação para organizar a operação e criar essa infraestrutura.

guia apostas esportivas
Um indivíduo precisa apostar tendo em mente o risco. Apostas com crédito são possíveis em alguns casos, mas normalmente a atividade é feita com dinheiro ou fundos de uma conta bancária. Dívidas com apostas não são reconhecidas por lei, então há uma dose de confiança envolvida. Na história, apostas eram feitas com um aperto de mãos e um acordo de cavalheiros e ainda hoje, grandes casas de apostas do Reino Unido fazem negócios apenas com um sinal de aprovação com a cabeça. Com o fim do evento, as trocas monetárias são acertadas se baseando na confiança e não na cobrança ou imposição.

Hoje, em muitos casos as apostas são feitas com um facilitador, como uma operação que gera as quotas (bookmaker) ou um dono de site. Historicamente, uma grande parte das apostas eram feitas entre duas partes apenas, com dois indivíduos que tinham visões discordantes sobre um evento. Apostas desse tipo também foram trazidas para o mundo moderno e operadores conseguem reunir apostadores que querem gerar uma aposta e outros que querem apostar nela.

Como você deve saber, há várias coisas nas quais você pode apostar. As apostas esportivas, nos últimos anos, tiveram um crescimento massivo de interessados e capital envolvido. Canais exclusivos de esporte e mais informação de qualidade e em quantidade online alavancaram as apostas esportivas, que hoje são uma forma de lazer para muitas pessoas. E além de poder apostar antes do evento, as apostas ao vivo são possíveis em centenas de eventos, dando aos jogadores a oportunidade de tentar sua sorte em menores prazos de tempo. As apostas ao vivo são largamente presentes em propagandas na mídia e se tornaram uma atividade mais aceita pela sociedade.

O ato de apostar se tornou mais regulado e espalhado em países tradicionais, como o Reino Unido. Há vinte anos ou menos, casas de apostas licenciadas não podiam abrir no fim da tarde ou no domingo. A indústria, por causa da internet, mudou mais desde o começo do milênio que nos 100 anos anteriores, mas quase todas as ruas movimentadas da Inglaterra ainda contam com uma pequena casa de apostas, coexistindo sem problemas.
Leia mais: 15 anúncios de apostas que vão fazer você rir sem parar

Tipos de Apostas

Apostar é algo entendido e feito de forma diferente em diversos países. Entretanto, as três formas que colocamos embaixo são as mais populares para quem vai apostar em esportes:

Tradicional

Tradicionalmente, antes da popularização da internet e a cobertura ao vivo de um esporte, uma aposta era “colocada” ou feita com um operador antes de um evento. Uma vez que o evento tivesse sua conclusão, o operador pagaria os donos de apostas certeiras e ficaria com o dinheiro das apostas que o jogador não acertou. O retorno seria calculado usando uma simples equação envolvendo os riscos multiplicado pelas quotas.

Em todos os casos, o risco é retornado como parte dos ganhos. Por exemplo, se uma aposta tem quota (odds) 3 para 1 e o apostador colocou 10 reais, caso ele ganhe a aposta, seu retorno será de 30, incluindo os 10 que ele apostou. Ou seja, o lucro será de 20.

A aposta nos cavalos no Reino Unido era o mais tradicional e popular entre os jogadores, mas nos últimos anos, as apostas esportivas se tornaram mais populares. As corridas de cavalos ainda mantém a tradição e operadores vão para o Jockey Clube estabelecer suas quotas. As apostas são feitas em dinheiro e as ganhadoras são resolvidas na hora, com pagamentos antes mesmo da corrida seguinte. Os apostadores podem tentar sua sorte antes da corrida ou apostar no starting price, que é algo como uma atualização das quotas logo antes da corrida começar.

guia apostas esportivas 3
Os mercados de apostas nas corridas de animais do Reino Unido são os mais básicos e tradicionais, com as quotas (odds) sendo calculadas fundamentalmente levando em conta a lei da oferta e demanda.

Entretanto, as apostas de starting price correm perigo por causa das apostas online feitas de forma remota. A forma antiga de apostar em cavalos pode desaparecer rapidamente, mas esse elemento de tradição é um dos charmes das corridas de animais britânicas.

A ideia de apostar, antes do advento da internet, era baseada em quotas fixas e isso ainda se aplica online. Diferentes países e jurisdições tem uma ideia de quota diferente, mas o princípio básico é o mesmo. As quotas refletem uma noção da probabilidade de algo acontecer e os apostadores decidem se querem colocar uma aposta. As quotas são fixas no sentido de elas serem conhecidas no momento da aposta, mas isso não quer que elas não flutuem dependendo de como os apostadores reagem a elas.

A arte de operar é oferecer quotas que são atraentes dos “dois lados” – no caso de um jogo de futebol, quotas que motivem apostas para um time, mas também para o outro -, assim o operador ganha não importando o resultado do evento. Margens estão subentendidas nessas quotas, mas o operador também pode não ter um bom resultado, já que as reações do mercado às suas quotas não necessariamente são lógicas e tendo em conta a matemática. Apostadores podem sentir que as quotas oferecidas estão sedutoras e mudá-las não vai desencorajar os jogadores. O exemplo mais óbvio é o torcedor de um time, que pode deixar a lógica um pouco de lado para apostar na sua equipe do coração.

Exchange

Apostar em Exchange é baseado no princípio de trazer apostadores que querem ou criar uma aposta sobre algo que pode ou não acontecer e outros que querem colocar dinheiro nisso também adotando um lado. Ou seja, um lado da equação antecipa algo que pode acontecer em um evento esportivo que está rolando e o outro lado acredita que ele não irá acontecer. Isso também é conhecido como aposta peer-to-peer (algo como cabeça-a-cabeça) já que a transação acontece entre indivíduos e não uma casa de apostas e um indivíduo.

Betfair domina o mercado de Exchange desde por volta de 2000. Eles foram a primeira casa de Exchange e ainda são referência nesse setor.A companhia introduziu esse conceito para o mainstream do mundo das apostas: o indivíduo pode assumir a função de apostador ou da casa criando apostas ou aceitando elas. Betfair e outras casas de Exchange colocam o mecanismo à disposição e as apostas são feitas com quotas aceitáveis de forma mútua pelos dois lados.

guia apostas esportivas 4
A chave para um exchange de sucesso é a liquidez, que é o montante de dinheiro colocado no mercado. Uma das razões pelas quais os concorrentes da Betfair não foram tão bem-sucedidas como a líder de mercado é a falta de liquidez. A Betfair tem a confiança no setor de Exchange e por isso os apostadores vão colocar seu dinheiro ali e aumentar a liquidez. Um número considerável de apostadores que criam a aposta e os que aceitam fazer o “contra” fazem a roda girar, aumentando a eficiência do Exchange. As apostas podem ser totalmente ou parcialmente, dependendo da abertura que a aposta criada permite. As parciais podem ser canceladas ou deixadas no mercado até que aconteça um match por um preço previamente combinado.

As casas de apostas com Exchange não fazem dinheiro com margens nas apostas, mas sim com comissões. Eles cobram comissões de diversas formas, com uma escala variável onde os maiores clientes pagam menos comissão. As casas de Exchange não tem interesse no resultado do evento, já que a aposta é indivíduo por indivíduo e eles cobrem os custos e ganhos, ou seja, o Exchange ganha no número de apostas e não no resultado final delas. E essa porcentagem irá para a casa por fornecer a infraestrutura e os mecanismos.

Apostar no Exchange é muito similar em apostar ao vivo. Os mercados estão sendo constantemente atualizados, tanto antes da partida como durante. As quotas flutuam bastante e os dois lados da aposta podem escolher encerrar a aposta quando há uma posição favorável ou então pular fora antes do fim para cortar o prejuízo. Esportes como futebol e tênis abrem mais para essas saídas estratégicas por causa da flutuação na pontuação.

Betfair oferece a maior diversidade em esportes, ligas e mercados online. Se há uma demanda para algum mercado que a Betfair ainda não atende, a casa vai providenciar a oportunidade para apostadores fazerem seus palpites e as forças de mercado ao determinar as mudanças de preços. Os maiores eventos esportivos tem vasta liquidez – já que muitos estão apostando – o que significa que as apostas são mais prováveis de ter interação e dinheiro nos dois lados. Apostas combinadas nos dois lados é a maior atração do Exchange sobre outros tipos de apostas que tradicionalmente só aceitam as apostas contra a casa. As apostas no Exchange levaram a um aumento na interação social e no engajamento entre apostadores e criadores das apostas.

Spread

A aposta no spread é baseada no princípio que os apostadores ganham mais quanto mais estiverem certos e perdem mais quanto mais estiverem errados. A aposta no spread é um mercado em grande crescimento no Reino Unido nos últimos 30 anos. Estimativas sugerem que há mais de um milhão de apostadores em spread – regulado pela Financial Services Authority – no Reino Unido.

A precisão do palpite determina os retornos de uma aposta em spread mas também as perdas em potencial, então os novos jogadores precisam se mover com precaução quando apostam dessa forma. O nome dessa atividade (spread) indica essa gama de possibilidades que os apostadores podem colocar seu dinheiro, seja abaixo ou acima do spread. Os preços são expressos nessa gama para que a casa ganhe quando o resultado seja o contrário do que você apostou.

Os operadores de spread fazem dinheiro calculando quanto tiveram que pagar e quanto ganharam em uma aposta em spread. Em qualquer mercado haverá compradores e vendedores e o preço que a transação custa determina o que a casa de apostas ganha ou perde em relação ao resultado de um evento. As apostas em spread também se aplicam à cobertura ao vivo de eventos esportivos. Um comprador pode vender a qualquer momento quando ver um preço vantajoso e um vendedor pode comprar quando as quotas estiverem a seu favor. As posições podem ser fechadas antes do evento acabar também para diminuir perdas ou não arriscar ganhos. Nesse respeito, as apostas em spread são mais parecidas que as de Exchange que as tradicionais.

As apostas em spread são atrativas para os clientes quando há um grande favorito em uma partida que tem a atenção da imprensa e amantes do esporte. A introdução do spread se aplica com um handicap que atrai dinheiro tanto no favorito como no azarão. As forças de mercado determinam o movimento do spread. Os “compradores” vão mover o spread para cima enquanto os “vendedores” vão movê-lo para baixo. A casa de apostas vai procurar por ação igual nos dois lados do spread e ganhar lucros na comissão.

Os apostadores compram ou vendem baseados na percepção que eles tem em um evento. Os compradores acreditam que o total final será maior que o spread e os vendedores acham que será menor que o spread. Quando há mais compradores que vendedores, o preço (spread no caso) irá aumentar. Quando há mais vendedores que compradores, o preço (spread) irá diminuir. Os mercados são puramente baseados na lei da oferta e da demanda e o equilíbrio entre compradores e vendedores em um preço de equilíbrio.

Apostas em spread são populares em eventos esportivos e mercados financeiros. O conceito é derivado dos traders da cidade de Londres, que apostavam na movimentação dos preços de ações e commodities. No futebol, o spread se aplica porque os apostadores podem apostar que o número de gols será maior ou menor que o spread ou outros eventos menores como escanteios e cartões. No mercado financeiro, mais volátil, as perdas são determinadas pelo movimento dos preços, mas elas podem ser estancadas caso você introduza um valor para encerrar as perdas.

As quotas (odds) explicadas

A base para qualquer forma de aposta é a quota (odds), ou preços, de algo acontecer ou não acontecer. Na aposta Exchange, as apostas do lado de que algo vai acontecer tem uma quota menor do que a quota para algo não acontecer. Na aposta spread, como é uma gama,um alcance (range), elas são equilibradas e nas apostas tradicionais, você tem um valor e a decisão é do cliente se quer colocar dinheiro naquilo ou não. Como há competição pelo cliente entre as casas, algumas podem oferecer quotas maiores, mas normalmente elas são bastante similares, seguindo um padrão da indústria.

guia apostas esportivas 5
As quotas disponíveis acerca do resultado de um evento refletem o que o criador delas acredita ser a probabilidade de algo acontecer. O desejo da casa é atrair apostas de ambos os lados para não perder muito dinheiro caso um resultado específico aconteça. O operador tem as margens a seu favor e os clientes pagam esse mecanismo aceitando essas margens. Adaptando a outros jogos, a roda da roleta é construída para dar lucro e assim a banca ganha de tempos em tempos e essa mesma teoria se aplica para as apostas esportivas com quotas. A porcentagem matemática das margens está escrita nas quotas e a habilidade da casa deve ser em garantir um evento lucrativo e que atraia apostas, gente para colocar dinheiro.

As apostas são acertadas baseadas no valor apostado e essa quota. Uma aposta em um evento com probabilidade 2 para 1 dobra o dinheiro do jogador caso ele tenha sido bem-sucedido. As quotas podem ser classificadas como odds on – quando a probabilidade de algo acontecer é mais provável que de não acontecer – ou odds against, que é quando algo tem mais chance de não acontecer do que de acontecer. Quanto mais alta a quota, menor a chance de acontecer. As casas de apostas assim tem que pagar mais caso um evento improvável aconteça, mas como ele é justamente improvável, ele acontece menos vezes. O objetivo das empresas do jogo é pagar quem tiver batido as chances, mas manter sempre a vantagem matemática na quantidade. As casas de apostas também perdem dinheiro, mas a longo prazo, as bem-sucedidas conseguem manter essa vantagem.

Matemática simples

Dez reais investidos em uma quota 6 para 1 dá um retorno de 60 reais (essa aposta em alguns lugares é colocada como 5/1, com você multiplicando os 10 por 5 e ainda somando mais 10). Dez reais em uma aposta de 1,5 para 1 retorna 15 reais. Esses 10 reais investidos em uma aposta que resultou perdedora são perdidos, ficando com a casa.

Mas ainda há mais. Você pode sempre sair de uma aposta antes do resultado final para diminuir suas perdas ou não arriscar um possível ganho. Ou então, você pode “comprar” ou “vender” sua posição e lucrar. Por exemplo, caso tenha um jogo entre um grande time de futebol e uma equipe pequena. Você apostou na equipe pequena porque a quota era muito alta e faltando apenas 10 minutos para acabar o jogo, ela está ganhando. Você assim pode vender sua posição, de forma parcial ou inteira, para garantir um ganho e não correr tanto risco caso a equipe grande venha a fazer um gol.

Ou seja, como você pode ver, são muitas as possibilidades.

Apostas em Esportes Específicos

Futebol
Futebol é o esporte mais popular para apostas ao redor do globo e na grande maioria das casas há os seguintes mercados:
– 90 Minutos, três opções (vitória de um time, de outro ou empate)
– Ambos os times marcam
– Total de gols
– Resultado correto
– Número de gols (acima ou abaixo de)
– Intervalo/Fim de Jogo
– Wincast (Combinada de resultado)
– Scorecast (Combinada de eventos)
– Número de cartões
– Número de escanteios
– Handicaps
– Número de gols: par ou ímpar

guia apostas esportivas 6

Corrida de Cavalos

Historicamente, a corrida de cavalos é o evento mais popular para se apostar nas casas de apostas britânicas. E elas ainda mantêm sua importância apesar do crescimento em popularidade das apostas esportivas nos últimos 20 anos. As formas mais comuns de apostar nos cavalos são:
– Quem Vence
– Each Way (Vitória ou Posição Certa do seu cavalo)
– Place Only (A posição exata do seu cavalo)
– Straight Forecast (Aposta de dois acontecimentos exatos em um evento)
– Reversed Forecast (Aposta de dois acontecimentos, menos específica que a Straight Forecast)
– Tricast (Aposta em que cavalos ficarão em 1º, 2º e 3º)
– Ante Post (Apostas colocadas no dia anterior à corrida)

guia apostas esportivas 7

Tênis

As apostas em tênis estão crescendo nos últimos anos muito por causa da possibilidade de apostar online e ao vivo. Os “mercados” mais populares para apostar no tênis são:
– Quem ganha a partida
– Apostas em sets específicos
– Resultado exato do primeiro set
– Handicap de jogos
– Vencedor do Set
– Total de jogos
– Número de jogos: par ou ímpar
– Quem terá mais aces
– Quem terá mais duplas faltas
– Ante Post (apostas no dia anterior à partida)

guia apostas esportivas 8

Golfe

Golfe sempre foi um esporte popular nas casas de apostas, mas o interesse caiu recentemente. Outros esportes oferecem um retorno mais rápido, mas ainda há muitas oportunidades nesses mercados abaixo para gerar um lucro:
– Quem vence
– Each Way: escolha de dois ou mais em Quem Vence
– Líder após a primeira rodada
– Número de tacadas do vencedor
– Margem de vitória
– Apostas de 18 buracos
– Apostas de 72 buracos
– Conseguir passar o corte ou não
– Melhor jogador de países específicos ou continentes

guia apostas esportivas 9

Cricket

O Cricket é um esporte que é acompanhado com certo fanatismo na Ásia e países banhados pelo Oceano Índico e as casas de apostas oferecem bons serviços. Os mercados de cricket mais populares são:
– Vencedor da partida
– Melhor rebatedor (batsman) no time e na partida
– Melhor bowler no time e na partida
– Maior resultado nos primeiros six overs
– Maior número de sixes
– Melhor parceria inicial
– Primeiro a conseguir Half Century in Match
– Primeiro a conseguir Century in Match

guia apostas esportivas 10

Rugby (League e Union)

As duas variações de rugby (League e Union) atraem bastante interesse nos mercados seguintes:
– Vencedor da partida
– Total de pontos
– Primeiro a fazer um try
– Primeira pontuação da partida
– Handicap
– Resultado no intervalo
– Número de tries

guia apostas deportivas 9

Trading e Arbitragem

Trading e Arbitragem nada mais são que tirar alguma vantagem das quotas oferecidas pelas casas. Na realidade, Trading não é um tipo de aposta tradicional, mas no fim é uma forma de fortalecer sua posição ou então ganhar dos dois lados para tentar manter um lucro ou diminuir seus prejuízos. Alguns traders fazem dinheiro com todos os jogos de futebol ou corrida de cavalos que assistem e estudam. Esse tipo de apostador está tentando manter uma renda e não procurando uma forma de entretenimento.

O princípio por trás de apostar é colocar dinheiro em quotas maiores que o estimado ou calculado por você. Essa estratégia é conhecida como comprar na baixa e vender na alta e também envolve o processo de “laying” em quotas abaixo e “backing” as apostas com quotas acima. Backing é colocar uma aposta na crença que algo vai acontecer enquanto laying é aceitar colocar dinheiro ou posses em algo que você acredita que não irá acontecer. Essa teoria é bem estabelecida e conhecida, mas um exemplo de um evento esportivo real pode te ajudar a perceber melhor o raciocínio.

Os torneios de golfe fornecem boas oportunidades para fazer trading por causa das flutuações nos resultados e as quotas durante os quatro dias, somando quatro rodadas de 18 buracos (normalmente). Um jogador bem posicionado no ranking mundial pode começar o torneio mal e assim sua cotação para vencer muda, aumentando o valor pago. Os layers podem assim sair da aposta com um lucro e não ter que arriscar uma possível virada. Já caso um golfista de pouco nome tenha um bom resultado na primeira rodada, os backers podem subir nessa onda e apostar que esse golfista vencerá o torneio, com quotas menores que a mesma aposta antes do torneio, mas mesmo assim suficientes para ganhar um lucro.

Traders buscam estabelecer uma posição que não tenha riscos, sempre garantindo um lucro, ou um “Green” (verde). Na Betfair, os números em verde indicam que uma opção é passível de lucro enquanto a vermelha indica o que pode ser perdido. Traders tentam eliminar o vermelho e ter dinheiro independente do que acontecer. O evento precisa, obviamente, ir a favor do apostado para essa posição ser possível.
Mesmo assim, com essa estratégia, as coisas podem dar errado e as quotas se moverem contra o apostado. A Betfair e outras casas oferecem muitas oportunidades para trading, mas um entendimento errado de como o evento pode se desenrolar significa que talvez você não tenha a oportunidade de “sair da aposta” para garantir um lucro ou diminuir seus prejuízos.

Outra estratégia é tentar antecipar como o mercado se movimentará e assim criar uma situação sem riscos. Backing e Laying envolvem muitos competidores indo uns contra os outros. Por definição, uma aposta “peer to peer” (cabeça a cabeça) significa que sempre há um perdedor e um ganhador. Os mercados de Exchange são uma boa oportunidade para um trader tirar vantagem dessas mudanças e flutuações.

Um trader vai tentar fazer várias movimentações de baixo risco para criar o seu montante (bank) e aumentar seus fundos. Mesmo apostas modestas vão acumulando e há muitas chances para fazer trade em um evento esportivo. Para um trade eficiente, você precisa de um computador rápido e uma internet potente. Os mercados esportivos se movem rapidamente e sempre haverá traders procurando tirar vantagem de atrasos por velocidade e conexões ruins. Ninguém gosta de perder um trade por causa de um equipamento deficiente e a frustração pode fazer você cometer outros erros.

Um aspecto do trade é a possibilidade de fazer uma arbitragem. Isso acontece quando há um desequilíbrio entre as quotas disponíveis no mesmo evento em lugares diferentes. Nas apostas esportivas, isso significa que você pode colocar dinheiro em uma equipe com quota maior que ao colocar no outro lado. As apostas assim devem ser colocadas nesse mercado muito rapidamente já que normalmente há uma janela de tempo pequena para explorar uma arbitragem.

Uma arbitragem é possível em casas de apostas ou de Exchange. A variação pode até ser pequena e não durar muito porque o dinheiro vai influenciar na balança das quotas, mas mesmo assim pode valer à pena. As apostas a favor precisam ser colocadas rapidamente porque as forças de mercado podem variar o preço e encerrar essa janela para o lucro garantido. Como já dissemos este tipo de trading só é possível com um equipamento potente e rápido e uma ágil tomada de decisão.

Tipsters

O mundo das apostas e sua popularidade criou um grande número de tipsters, especialmente nas corridas de cavalos. Tipsters são pessoas que estudam os eventos e “vendem” uma opinião. O Racing Post, por exemplo, é um jornal de circulação em bancas no Reino Unido que fornece essas dicas de forma diária. Para comprar uma publicidade no jornal, um tipster precisa formular sua opinião com dados e até dizer se está envolvido na aposta. Isso faz com que os serviços de “dicas” que são publicados no jornal tenham um bom desempenho. Muitos tipsters podem ter acesso a informações e conhecimento que o grande público não tem e vários ex-jockeys começaram serviços desse tipo.

Há um gigantesco mercado para informações e dados desse tipo. Indivíduos que expressam seu interesse em apostar podem ter contato com esses tipsters ou podem até ser abordados por email para contratar um serviço do tipo. Vários deles oferecem um tempo gratuito como medida de fidelização e a tentativa de provar que sua informação e suas dicas são de qualidade e únicas.

A popularização da internet também possibilitou o surgimento de muitos serviços de tipsters, além da maior diversidade de seu trabalho. Alguns são gratuitos, mas a maioria tem uma mensalidade, com descontos para quem já está há mais tempo. Como em qualquer setor que envolve internet, o serviço é pouco regulado e isso significa que há muitos tipsters que podem não ser confiáveis. Sites independentes podem ser de ajuda já que avaliam o trabalho desses profissionais e podem fazer recomendações sobre contratar ou passar longe de alguns deles. Assim, mesmo não regulado por autoridades oficiais, dá para ter acesso à informação de quem oferece um bom serviço e quem não oferece, cabendo ao usuário o trabalho de fazer uma pesquisa prévia.

Gestão do dinheiro

Um dos aspectos-chave de apostar é ter boa gestão de seu dinheiro e manter um histórico. Você não precisa de muito para controlar seu desempenho e colocar em números sua performance e isso é importante, já que é comum dar muita importância para suas vitórias e subestimar suas derrotas. Manter a contabilidade em dia pode ajudar a evitar problemas mais à frente. Apostar é uma atividade que deve ser recreativa e até com viés mais social e de engajamento. Ninguém quer perder (ou ganhar) constantemente sem ter noção de valores e por isso é bom fazer uma gestão do seu dinheiro.

guia apostas esportivas 12

A maioria dos apostadores aposta apenas com o dinheiro que pode abrir mão e isso é vital para manter ciência de onde seus fundos estão indo. Por definição, apostar é uma atividade de lazer e o custo dela é “ceder” dinheiro para as casas. Entretanto, a grande graça de apostar é que é uma das poucas atividades que você pode recuperar esse dinheiro das casas e ganhar mais ainda.

Um dado recente indica que apenas 2% dos apostadores esportivos ganha dinheiro consistentemente ao longo do tempo. Isso significa que 98% dos apostadores coloca mais dinheiro no negócio do que tiram. Isso não é um problema gigante caso você mantenha ciência dos números. E saber diferenciar “apostas boas” de “apostas ruins” pode limitar as suas perdas.

A aposta compulsiva existe e as empresas tentam manter uma postura mais proativa quanto a essa questão. Organizações independentes oferecem ajuda especializada para casos assim. No Reino Unido houve grande pressão do mundo político e as empresas de apostas tiveram que agir. Um grupo de grandes operadoras criou um conselho para discutir esses problemas. A televisão e outras mídias tem abertura para destacar os problemas e a indústria está levando a questão de forma séria, usando espaço em seu site para advertir sobre riscos e até impondo limites em depósitos e tempo jogado na conta.

Há várias estratégias interessantes para não transformar o lazer em pesadelo. Uma delas é manter uma postura equilibrada e constante, não alterando sua postura e estratégia independente de estarem ganhando ou perdendo. Por exemplo, um apostador pode apostar 10 reais em um jogo de futebol e outro de tênis no fim de semana e não aumentar ou diminuir o dinheiro investido mesmo que tenha vencido ou perdido nos últimos fins de semana. O dinheiro é fixo e permanece dentro do orçamento. Essa estratégia não vai maximizar uma maré de boa sorte ou minimizar as perdas em uma maré ruim, mas garante uma estabilidade.

É natural do ser humano querer mais quando você sente que esta bem. Um apostador fica muito vulnerável quando ganha. Aparentemente, nós apostamos de forma mais imprudente quando apostamos usando o lucro de apostas prévias. Por isso, caso você queira aproveitar momentos de boa sorte, mas não perder poder e a noção, há uma estratégia derivada da anterior. Nesse caso, o apostador usa 10% de seu montante em cada aposta. Caso o montante vá subindo, o valor apostado também, mas sempre mantendo a porcentagem. Caso o montante diminua, o valor diminui. Assim, você cria uma rede de segurança contra uma maré de azar ou então pode aumentar seus ganhos caso esteja acertando tudo.

A matemática nesse caso é bem simples, já que a porcentagem pode ser redonda. Então, se você tem um montante de 100 reais, 10% disso é 10 reais e caso você vá apostando – em uma aposta 2 por 1 por exemplo – e ganhando, aí você pode apostar 11 reais da próxima vez e assim vai, sem comprometer suas finanças.
O histórico de apostas pode ser mantido por esporte ou tipo de aposta (vitória, handicap, etc.) e diferentes estratégias podem ser usadas e dependendo da estratégia usada, você pode investir em apostas diferentes, como longo ou curto prazo, apostas com quotas grandes e que podem gerar mais lucro ou então apostas com quotas baixas, mais prováveis, que podem gerar ganhos mais constantes.

Comparando as quotas

As casas de apostas competem em várias coisas, mas majoritariamente nos preços das quotas, assim como lojas de roupas competem em preços nas etiquetas. Os compiladores de quotas pesam as chances de uma equipe e avaliam o evento e isso é refletido nas quotas oferecidas para cada evento que pode se apostar. Se todas as casas oferecessem as mesmas quotas em todos os mercados, isso seria entediante e tiraria a possibilidade de cotar preços. Quando gastamos dinheiro, todos nós gostamos de uma barganha e acreditar que achamos o melhor preço. Mas para isso, no caso das apostas, a informação que o apostador tem precisa ser precisa para poder bater a casa de apostas e as flutuações.

guia apostas esportivas 13

As quotas já tem uma margem de lucro das casas que pode variar desde 1% a 50%. Esses números equivalem a um lucro teórico de um real para cada 100 reais apostados até 50 reais a cada 100 reais apostados.

Falamos em teoria porque uma casa de apostas precisa lidar com várias fontes e variações e a que domina essas flutuações é a que melhor consegue tirar lucro de todos os possíveis desenvolvimentos de um evento.

Se não fosse assim, se todos na Inglaterra apostassem que a Inglaterra venceria a Copa do Mundo, as casas de apostas perderiam tudo independente da margem de lucro nas quotas.

Um apostador já entra na casa em desvantagem por causa dessas margens. A partir daí, se torna uma prioridade achar uma vantagem, como acreditar que a cotação está errada, ter uma informação ou conhecimento mais avançado sobre o evento, enfim, para poder apostar com mais segurança. Uma arma eficaz para bater a casa é comparar as quotas. Alguns apostadores se importam apenas como o preço das quotas e por isso apostam nas casas que consideram as melhores possíveis, ao invés de apostar em um lugar recorrente. A internet possibilitou a criação de vários sites que comparam as quotas das maiores empresas do mercado e destacam as discrepâncias. E não adianta oferecer apostas gratuitas ou programas de fidelidade, já que o mais importante para os apostadores sempre será o valor das quotas.

Conclusão

Apostar é uma forma de entretenimento presente há muitas gerações e que se manterá por causa da natureza humana. A internet e a tecnologia mobile mudou muito o mercado, mas os princípios básicos se mantêm. Apostar se trata de arriscar dinheiro ou posses para tentar aumentar esse mesmo dinheiro ou posses, com a relação entre risco e retorno sendo baseada na probabilidade e as quotas oferecidas. E isso se mantém mesmo no computador mais moderno ou celular mais rápido. Até a virada de carta e girada de dado pode ser replicada online hoje.

A tecnologia aumentou as possibilidades de apostar e fez a informação estar ainda mais próxima e fácil de achar. Os apostadores estão em uma era dourada porque os mercados e casas de apostas são altamente competitivos entre si. Os sites de comparação de quotas permitem que os apostadores selecionem os melhores preços. A tecnologia permite também uma mudança mais efetiva e no tempo certo dos valores.

Apostadores podem agora acessar montantes maiores de informação e isso pode se refletir nas apostas escolhidas.

A batalha entre apostador e casa de apostas ainda existe. Em todas as formas de apostas, a casa tem uma vantagem matemática que sustenta a infraestrutura e os lucros. Entretanto, algumas novas tecnologias e o uso da internet aumentou a conscientização e ajudou a fechar a margem entre os dois lados. Mas a corda pode ir para os dois lados e essa disputa vai continuar para sempre.

 

Leia máis:

 Glossario de termos de apostas

Os erros mais comuns nas apostas desportivas

Apostando na Premier League