Conteúdo comercial | 18+ | T&C's Aplicáveis

Mundial 2018: Brasil X México

A fase de grupos finalmente acabou e o Brasil passou alguns sufocos, especialmente na vitória contra a Costa Rica que não foi um empate por uma questão de poucos minutos. Isso agora pouco importa porque uma nova Copa do Mundo começa.

O primeiro desafio será o México, que venceu de forma heroica a Alemanha e depois bateu a Coréia do Sul antes de abaixar a guarda e quase voltar para casa com isso, levando um sonoro 3 a 0 da Suécia.

Mas novamente, isso pouco importa, já que com seis pontos o time se classificou e participará dessa “nova Copa”.

Voltando ao Brasil, algumas questões surgiram e estão no ar. A primeira delas é a quantidade de lesões que os jogadores estão sofrendo. Depois de Danilo se machucar em um treino e Douglas Costa se lesionar na partida contra a Costa Rica, o lateral Marcelo, uma das referências do time, saiu de campo antes dos 10 minutos de jogo contra a Sérvia. Pelo visto foi uma lesão lombar.

Aposte no Mundial 2018

Mata-mata começa com Brasil podendo apresentar mais

Uma polêmica surgiu quando a esposa de Douglas Costa afirmou que a lesão de seu marido foi pela alta carga de treinos. Esse erro, caso seja uma análise correta, pode custar caro nesta fase de mata-mata, quando olhar para o banco e achar alternativas é vital.

Um dos problemas da Copa de 2010 foi exatamente esse: a má convocação gerou uma paralisia de Dunga e comissão no segundo tempo contra a Holanda, quando a virada aconteceu.

A segunda nuvem que paira sobre a seleção são as atuações individuais de Gabriel Jesus e Willian, ainda muito abaixo do que apresentaram nos clubes e também na seleção, onde foram fundamentais nas eliminatórias e amistosos. Jesus em especial está abaixo da crítica e uma troca por Roberto Firmino, que parece estar em melhor fase, pode acontecer.

Neymar também não está 100%, por mais que ele continue tentando e procurando a bola. Depois de parecer nervoso além da medida nos jogos de estreia, contra a Sérvia ele estava mais solto, mas ainda não conseguiu dar prosseguimento em jogadas e abrir para o mundo seu futebol de jogador fora de série.

Então o Brasil ainda precisa apresentar suas credenciais de maior favorito para a Copa, algo que não fez na primeira fase. Mas como já foi salientado, nada que foi feito até agora importa  para a “nova Copa”. Um bom jogo contra o México pode empurrar a Seleção na trajetória rumo ao Hexa.