Conteúdo comercial | 18+ | T&C's Aplicáveis

Mundial 2018: Dinamarca X Croácia

Entre os favoritos nas casas de apostas para vencer a Copa do Mundo de 2018, a Croácia não figurava nem no terceiro escalão. A consideração só viria depois de Brasil, França, Espanha, Alemanha, Argentina, Belgica e até seleções como Uruguai e Inglaterra.

Pois bem, a primeira fase terminou e a Croácia pode dizer que é uma das únicas com 100% de aproveitamento e em um grupo complicado.

A Islândia teve um bom desempenho na Eurocopa de 2016, a Nigeria mostrou boa qualidade na Rússia, mesmo com certa falta de juízo e a Argentina sempre assusta. E foi justamente no jogo contra os bicampeões mundiais que a Croácia mostrou um futebol sensacional que a credencia a uma surpresa crível de chegar longe.

O meio-campo com Luka Modric e Ivan Rakitic, titulares de Real Madrid e Barcelona respectivamente, simplesmente dominou a partida e o ritmo, deixando Lionel Messi, Kun Aguero e os meio-campistas argentinos com fome pela bola e o domínio das ações.

Aposte no Mundial 2018

Com 100% até o momento, Croácia quer mostrar que é para valer

O mais curioso dessa seleção croata é que os outros nove jogadores atuam por esses dois, mostrando enorme disposição tática e força física. Rakitic ainda consegue ser mais agudo, enquanto Modric, baixinho, é o dono da bola.

Esse é o futebol moderno: apenas um atacante de alto calibre não vai fazer chover, como mostrou a Polônia de Robert Lewandowski, você precisa ter o ritmo do jogo em suas mãos ou então verdadeiramente um monstro fora de série. Como hoje só Portugal tem. Messi, na Argentina, ainda precisa acionar seu turbo.

A Croácia pela primeira vez desde sua história campanha na Copa de 1998 passa da fase de grupos, onde ficou retida em 2002, 2006 e 2014. E o seu desafio da vez será a Dinamarca, que somou cinco pontos em seu grupo, ficando sem segundo, atrás da França.

O futebol apresentado pelos dinamarqueses não foi de brilhar os olhos. Em seu desafio mais difícil, contra a França, até rolaram vaias porque ambas as equipes estavam desinteressadas pela partida e sabendo que um empate classificaria ambas. Portanto, ainda temos que ver como os nórdicos se comportam em um palco tão grande.

Se depender de Luka Modric, a bola será dos croatas. Aos dinamarqueses vai caber se defender, algo que eles fizeram muito bem: apenas um gol sofrido, contra a Austrália e de pênalti após revisão do VAR.